terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Saudades...

Saudades! Sim... Talvez... e porque não?...
Se o nosso sonho foi tão alto e forte
Que bem pensara vê-lo até à morte
Deslumbrar-me de luz o coração!

Esquecer! Para quê?... Ah! como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte
Deve-nos ser sagrado como o pão!

Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar,
Mais doidamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar
Mais a saudade andasse presa a mim!
Florbela Espanca

(Ouvidos e Sentidos - 'Miss you, love', Maria Mena)

2 comentários:

Miudaaa disse...

Saudades do nosso encontro que vai ser feito no reencontro.
Beijo de I MIss You

Teresa disse...

Que saudades doutro amor,o k nos uniu e nos juntou numa sala,onde cada um de nós viveu,sonhou,brincou,trabalhou,aprendeu,...DEU e RECEBEU amor, carinho...partilhamos vocês com a vossa inocência eu com o meu coração para vos AMAR....obrigada eu teresa B.